quarta-feira, outubro 26, 2011

Quais são os sintomas de sopro no coração infantil?!

Os sintomas mais comuns das doenças cardíacas que provocam sopro são:
- Cansaço: nos bebês principalmente às mamadas e nas crianças maiores aos esforços, em geral elas param de brincar e aparentam cansaço e falta de ar.
- Baixo ganho ponderal: é a dificuldade em ganhar peso, com dificuldade e cansaço na hora da alimentação.
- Dor no peito: somente 2 a 5% delas estão associadas a doenças no coração, mas na presença de sopros cardíacos é um sintoma a ser valorizado.
- Cianose: é a coloração arroxeada que aparece nos lábios e nos dedos, e deve ser diferenciada do roxo do excesso de choro (perda de fôlego) e do excesso de frio, ambos normais especialmente em bebês. Algumas cardiopatias apresentam sopro e cianose, e nestes casos, o paciente é cianótico em repouso e independentemente da temperatura.
- Taquicardia: corresponde a disparos da freqüência cardíaca que podem ser fugazes ou mantidos. Na maioria das vezes em que ocorrem a criança fica pálida e suando frio. Podem também ser acompanhados de vômitos, sensação de tonteira ou desmaio.
Como se faz o diagnóstico?
Na presença de sopro em crianças, a visita ao cardiopediatra é fundamental. Através do relato dos sintomas e do exame físico da criança, já é possível ter uma boa idéia do diagnóstico, se trata-se de sopro inocente ou patológico, ou seja, se aquele ruído representa ou não uma doença.
Além disso o cardiologista pediátrico dispõe de:
- Radiografia do tórax, que permite avaliar o tamanho do coração e se há alterações pulmonares secundárias a doença cardíaca.
- Eletrocardiograma, que afasta as arritmias cardíacas e dá pista sobre a presença de sinais de doenças cardiovasculares.
- Ecocardiograma-Doppler, que corresponde a uma ultrassonografia do coração, em que se pode ver a estrutura e avaliar o fluxo sangüíneo dentro do coração. O que permite ver defeitos nas paredes e nas válvulas do coração.
- Existem outros exames como o cateterismo cardíaco, ressonância magnética, cintigrafia e teste ergométrico, cada qual com sua função e que serão utilizados de acordo com a doença encontrada.
Como se trata?
Os sopros inocentes (os que não representam doenças) não necessitam acompanhamento ou tratamento, pois o coração é normal. Uma vez investigado e constatado tratar-se de sopro inocente, o paciente está de alta da cardiopediatria.
Já os sopros patológicos serão tratados e acompanhados de acordo com a doença que representam. Alguns pacientes necessitam de medicação ou mesmo de cirurgia, o que varia de caso a caso. As técnicas atuais permitem o tratamento de muitas anomalias congênitas do coração através do cateterismo cardíaco terapêutico, para outros é necessário realizar correção cirúrgica do defeito. A complexidade do tratamento varia com a doença que está sendo acompanhada, podendo chegar até à necessidade de transplantar o coração.
Conclusão: Sopro é o nome de um ruído que se ausculta no tórax do paciente com o estetoscópio. Não é sinônimo de doença, porém não significa dizer que é sempre benigno. O sopro chamado inocente corresponde a um ruído cardíaco que não é acompanhado de doença, por isso não necessita acompanhamento, tratamento ou restrição à prática de esportes. Quando o sopro é patológico é sempre importante saber o nome da doença que o provoca afim de poder informá-lo ao pediatra numa situação de emergência. Se o seu filho tem uma doença cardiológica é muito importante saber o nome da doença e as complicações que ela pode apresentar. Converse sempre e tire todas as suas dúvidas com seu cardiopediatra.

Obs: No caso da minha filha Maria Olivia os pediatras não detectaram o sopro pelo estetoscópio. Foi observando ela brincar e quando começou a dar os primeiros passinhos que se cansava ou se esforçava muito ficava com a respiração ofegante, pedia colo desesperadamente, tentava chorar, lutava pra não desmaiar, ficava fria e com os lábios roxos. A nossa pediatra cardiologista Dra. Priscila solicitou uma bateria de exames e no ultrassom do coração detectou que estava com um furinho de 2mm. E  a cada 3 meses repetimos os exames.

Beijo no coração e cuidem bem de seus bebês. O olhar de mãe diz tudo. Siga sua intuição.

Nenhum comentário: